13 de mai de 2013

Definida a programação para o Congresso em Balneário Camboriú

A Comissão Organizadora do 6º Congresso Estadual do SINJUSC definiu toda a programação para os quatro dias de atividades no Hotel Marambaia, em Balneário Camboriú. “O Sindicalismo no Brasil nos dez anos de governo popular” abre, às 9 horas de quinta-feira, a rodada de envolvimento direto dos delegados eleitos pelas comarcas nos debates. Estarão na mesa para apresentar observações sobre o tema o doutor em Economia Social e do Trabalho José Dari Krein, Nivaldo Santana, vice-presidente nacional da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e o deputado federal por Santa Catarina Pedro Uczai.

Ainda na quinta-feira, com início às 11h30min, o juiz do Tribunal Regional do Trabalho da VI Região – Porto Alegre, Luiz Alberto de Vargas, divide com Caio Rubens Teixeira, servidor do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região, ex-diretor da FENAJUFE e SINTAJUSC, o debate sobre “Reforma do judiciário: um olhar em perspectiva”.
Depois do intervalo para o almoço, os congressistas compartilham com o membro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) José Guilherme Vasi Werner, Camilo Onoda Caldas, Mestre em Direito, Doutorando em Filosofia e Teoria Geral do Direito e Bacharel em Filosofia, e com o mediador Ednor Gonçalves, diretor de Assuntos do Judiciário da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB) e da FENAJUD, o tema “Origem e significado do crescimento das demandas judiciais no Brasil”, que tem início agendado para as 14 horas. A professora da Universidade Federal do Ceará Lola Aronovich apresenta, a partir das 16 horas, o tema “Mulheres e judiciário”. 
Na sexta-feira, “O “novo” trabalho judiciário a partir da virtualização do processo” abre o dia de trabalhos, a partir das 9 horas. O tema será tratado por Jonathan Erkert, mestrando em Direito Econômico e Político pela Universidade Mackenzie, e Herval Pina Ribeiro, Doutor em Saúde Pública e coordenador da pesquisa Trabalho e Estados de Saúde Mental. A mesa-redonda “Construindo a escola” inicia às 11 horas e será apresentada pela Direção do Centro de Estudos e Pesquisas em Trabalho Público e Sindicalismo – Fazendo Escola.
Também como atividades que estabelecem vínculos diretos para as questões do mundo do trabalho, do Poder Judiciário e da sociedade, a coordenação do 6º Congresso priorizou eventos que oferecem oportunidades de alargar visões de mundo. Assim é com os lançamentos dos livros de José Darin Krein (“As relações de trabalho na era do neoliberalismo no Brasil”), às 11h15min de quinta-feira, e às 12 horas de sexta-feira, quando Herval Pina Ribeiro lança “Gritos e Silêncios”.
O Congresso contará ainda com apresentação, às 18 horas de quinta, de Darci, um empolgado manezinho que tem um sensível olhar sobre as coisas, e, também às 18 horas, na sexta-feira, apresentação do documentário “Dossiê Jango”, que traduz para o cinema as suspeitas de que o ex-presidente João Goulart, depois de deposto pelo golpe militar, teria sido assassinado no exílio. Além do filme, os delegados do Congresso Estadual poderão debater questões com o filho do ex-presidente brasileiro, João Vicente Goulart.